O que o Movimento Empresa Júnior tem a ensinar ao Brasil?

Recentemente, estudando sobre nosso ecossistema empreendedor e a Estratégia Digital do Brasil me deparei com algo muito falado no Movimento Empresa Júnior (MEJ), do qual tenho um orgulho muito grande de fazer parte e que me fez refletir sobre a essência do empreendedorismo e como estamos trabalhando essa temática em nosso país.

Nesses estudos, percebemos que muito se discute sobre investimentos em capital para Startups, ou na maioria dos casos na falta desse suporte, geralmente por meio políticas públicas desconectadas com as reais necessidades dos empreendedores.

George Forster, professor da Stanford Business School, analisou algumas hipóteses sobre qual o real impacto econômico devido ao surgimento de novas startups, mais precisamente no que tange aos novos emprego/vagas em aberto.

Porém, não existe uma correlação clara sobre o real impacto econômico de se investir massivamente apenas em startups e a partir disso conseguimos refletir sobre algumas características fundamentais sobre como potencializa a atuação empreendedora no Brasil.

Para isso, gostaria de compartilhar alguns pontos muito discutido. No nMEJ, compartilhamos muito dessa visão dele, descrita à seguir:

“Inspired ambition combined with a grounded understanding of the challenges and possible ways of overcoming them is a great pairing for an entrepreneur”

Em bom português, coragem para sonhar e ousadia para agir!

No final das contas, empreender é resolver problemas, com firmeza de propósito, agregando valor à sociedade.

A grande diferença para o que acontece aqui no Brasil, onde se investe como se não houvesse amanhã em algumas frentes (incentivo ao surgimento de startups, por exemplo) ao invés de atuar em rede para fortalecer todo o ecossistema empreendedor e fazer com que as condições favoráveis sejam estimuladas para que nosso país se desenvolva.

O principal aprendizado que gostaria de compartilhar, extraído do Movimento Empresa Júnior é que para termos um ecossistema empreendedor mais forte, precisamos atuar em rede para dialogar e potencializar o trabalho de todos os agentes pró-empreendedorismo no Brasil, de Startups à orgãos de suporte.

É por isso que acredito no Movimento Empresa Júnior, que cada vez mais atua para ser agente de formação de empreendedores comprometidos e capazes de transformar o Brasil.

Se você é empreendedor, trabalha com educação empreendedora ou quer transformar o Brasil em um país melhor, entra em contato com a gente!

Para descobrir um pouco mais sobre as empresas juniores de Pernambuco e o impacto que temos gerado no mercado: www.fejepe.org.br.

Juntos somos mais fortes!

Fonte: https://medium.com

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *