Brasileiros levam prêmio inédito em Olimpíada Internacional de Tecnologia: ‘Emocionante’

Por Francine Galdino

Renato Rodrigues e Fábien Oliveira foram premiados na Suíça com projeto sobre mobilidade urbana. ‘Ficamos surpresos e anestesiados’, diz a dupla.

O engenheiro de Pilar do Sul (SP) Renato Rodrigues, de 30 anos, e o estudante de engenharia de controle e automação Fábien Oliveira, de 22 anos, foram os primeiros brasileiros a ganharem um prêmio na Olimpíada Internacional de Tecnologia e Inovação (ICC’2017) em Martigny, na Suíça. Os dois foram premiados em 17 de setembro por desenvolverem o projeto “Milênio Bus”, o qual alia a internet com o transporte público.

Ao G1, Renato contou que o projeto surgiu após “sentir na pele” a dificuldade de quem precisa pegar um ônibus lotado diariamente para ir trabalhar ou estudar. Com isso, o mestrando em Estratégia e Inovação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) pensou em uma alternativa que pudesse ajudar os passageiros a saberem se o transporte está lotado ou não, além de informações sobre o ônibus.

“Eu uso o transporte público para ir até Sorocaba onde faço mestrado e com o passar do tempo comecei a perceber que o primeiro ônibus que eu usava para chegar até a universidade sempre estava lotado e o segundo, que passava cerca de 10 minutos depois, ia vazio. Então, durante um evento de tecnologia da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), onde a proposta era integrar a tecnologia no setor de mobilidade urbana e dar conforto aos usuários, pensei que se se tivesse uma maneira de saber como estaria o próximo ônibus, iria melhorá e muito o transporte público”, conta.

E foi com essa ideia inicial que Renato desenvolveu em março deste ano junto com o amigo Fábien Oliveira, que estuda na Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), o projeto “Milênio Bus”.

“Eu conheci o Fábien em um evento de tecnologia em Campinas o ano passado e vi que ele era bem no meu estilo, que gostava de tecnologia e desafios e formamos a equipe para a Olimpíada Internacional. Desenvolvemos esse projeto e, então, fiz a inscrição. Para nossa surpresa, fomos um dos sete selecionados para ir até a Suíça e os únicos brasileiros”, conta Renato.

Renato Rodrigues de Pilar do Sul ganhou premio internacional de tecnologia na Suíça (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)Renato Rodrigues de Pilar do Sul ganhou premio internacional de tecnologia na Suíça (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)

Renato Rodrigues de Pilar do Sul ganhou premio internacional de tecnologia na Suíça (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)

Projeto na Suíça

O projeto traz com ideia principal instalar sensores nos ônibus para contabilizar os passageiros e enviar as informações para um aplicativo de celular. Assim, os usuários conseguem verificar se o ônibus está lotado ou não. Além disso, pelo aplicativo do celular será possível comprar as passagens.

Fábien afirma que foi importante desenvolver o projeto e que ele tem relevância para a sociedade. “Eu vi a necessidade de ter esse aplicativo e topei desenvolver junto com o Renato. Desenvolvemos juntos em março deste ano e tivemos a felicidade de ganharmos esse prêmio”, diz.

Após o trabalho ter sido selecionado para a Olimpíada Internacional, Renato e Fabien afirmam que durante três semanas agora no mês de setembro os dois foram orientados, em Martigny, por especialistas que deram dicas de como melhorar o projeto. No final da competição, que reuniu 40 pessoas, eles tiveram que se apresentar por quatro horas para uma banca de avaliadores e investidores.

“Durante esse período, nós nem saímos da sala. Ficávamos o dia inteiro concentrando todo nosso tempo neste projeto. Tivemos que nos apresentar em inglês e sentimos um pouco de dificuldade. Quando saiu o resultado ficamos surpresos, anestesiados, é muito emocionante ser reconhecido mundialmente”, contam.

Além do título, os dois ganharam um cheque de 5 mil francos suíços, o equivalente a quase R$ 18 mil. Para Renato, que já participou de outros eventos de tecnologia nos Estados Unidos e Espanha, foi uma experiência única representar o Brasil.

“Foi muita responsabilidade. Por sermos de um país subdesenvolvido os outros já nos olhavam como inferiores. Apesar de todas as dificuldades, principalmente em nos comunicar, eu sempre digo que brasileiro é criativo e capaz de superar todos os desafios. A maioria das pessoas buscam a comodidade, eu não, eu sempre busco a flexibilidade”, brinca Renato.

Renato Rodrigues de Pilar do Sul desenvolveu projeto que garante melhorias na mobilidade urbana (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)Renato Rodrigues de Pilar do Sul desenvolveu projeto que garante melhorias na mobilidade urbana (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)

Renato Rodrigues de Pilar do Sul desenvolveu projeto que garante melhorias na mobilidade urbana (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)

Futuro

Segundo a dupla, o projeto fez tanto sucesso, que em junho deste ano a EMTU entrou com um processo de incubadora para colocar o “Milênio Bus” em funcionamento nos ônibus de transporte público.

“Já realizamos diversos testes e estamos no processo final do produto para enfim, colocá-lo no mercado. Aos usuários um aplicativo será disponibilizado em plataforma gratuita. Espero que dê tudo certo”, comenta Renato.

EMTU entrou com um processo de incubadora para colocar o projeto em funcionamento (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)EMTU entrou com um processo de incubadora para colocar o projeto em funcionamento (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)

EMTU entrou com um processo de incubadora para colocar o projeto em funcionamento (Foto: Arquivo Pessoal/Renato Rodrigues)

Fonte: G1

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *