Empresas juniores garantem preços até 75% mais baixos para empreendedores

Por: Marcela Sorosini

A designer de interiores Cláudia Cantreva, de 49 anos, perdeu o emprego em setembro do ano passado e, para enfrentar a crise, resolveu investir na culinária fitness. Ao lançar a marca “Ó Quitéria”, a moradora de São Gonçalo percebeu que seria imprescindível ter uma boa identidade visual. Para não gastar muito, procurou a empresa júnior Papo Design, da Universidade Federal Fluminense (UFF), um pequeno negócio em que alunos trabalham com ajuda e supervisão de professores.

Os projetos oferecidos por grupos de universitários são até 75% mais baratos do que uma empresa consolidada cobraria. Um serviço de planejamento de mídia, por exemplo, pode sair por R$ 500 numa empresa júnior, 25% dos R$ 2 mil cobrados por uma sênior. Já o serviço de desenvolver rótulos sai R$ 80 numa empresa júnior e entre R$ 150 e R$ 200 numa de maior porte.

VEJA TAMBÉM: Universidades oferecem serviços gratuitos ou a preços populares para a população

O Brasil tem 472 empresas juniores, sendo 33 em 11 universidades no Rio. Segundo o presidente da Confederação Brasileira das Empresas Juniores, Andrei Golfeto, essas corporações atendem de pessoas físicas a multinacionais:

— São serviços de qualidade realizados por jovens cheios de soluções criativas.

Cláudia Cantreva concorda ao avaliar as opções criadas para as redes sociais do seu negócio:

— O fato de ser uma empresa júnior não diminui a competência, pois os jovens têm ideias muito bacanas e também aceitam as minhas.

A professora Marinilza Bruno de Carvalho, diretora do Departamento de Inovação da Uerj (InovUerj), afirma que a demanda pelas empresas juniores aumentou:

— O mercado está muito ruim para todo mundo, então, os empresários sabem que os universitários cobram um valor abaixo do preço de mercado.

Higor Muros, de 29 anos, contratou a empresa Expresse!, da Uerj, para gerenciar as mídias sociais do curso dele, VC Sensei. Com isso, triplicou as turmas das aulas de Excel.

— Atraiu muito mais gente do que eu esperava.

Grente de projetos da empresa Fluxo, da UFRJ, Ana Thompson, de 22 anos, é aluna de Engenharia Química e destaca o seu desenvolvimento profissional:

— Na empresa júnior, comecei a ter experiências profissionais reais. Eu lido com pessoas, clientes, professores. Você tem que lidar com as partes interessadas do seu projeto, isso faz muita diferença na formação e na maneira de se comunicar.

Carolina Celles, de 27 anos, afirma que a empresa júnior não é sua primeira experiência profissional, mas a mais enriquecedora.

— Eu comecei muito imatura e melhorei muito minha capacidade de comunicação. Com a crise, a procura aumentou, porque as pessoas não conseguem pagar de R$ 20 mil a R$ 30 mil por um projeto — explica a presidente da Salto e aluna de Engenharia

Salto Consultoria é formada por alunos da UVA
Salto Consultoria é formada por alunos da UVA Foto: Divulgação

Conheça algumas das empresas juniores

Expresse!

A organização é formada pelos alunos de Comunicação Social da Uerj. A aluna do 4º período de Relações Públicas e presidente da Expresse!, Marcella Aguiar, de 22 anos, explica: “O principal pilar é colocar em prática a teoria que a gente aprende na universidade”. Outras informações no site www.expresseconsultoria.com.br.

Salto Consultoria

Realiza projetos em diversas áreas de atuação. No total, reúne 32 estudantes da UVA dos cursos de Direito, Relações Internacionais, Engenharia, Administração, Ciências Contábeis e Comunicação Social. As explicações estão no site www.saltoconsultoria.com.

Empresa Junior Puc-Rio

A companhia é dividida em seis áreas de projetos: marketing, audiovisual, finanças, processos, design e arquitetura. Alguns deles chegam a ser dez vezes mais baratos do que os valores do mercado, com o ticket médio da empresa sendo de R$ 6.214. A instituição já atendeu até grandes clientes, como Petrobras, Reserva, Nike, Cabify e Eclectic. Outros dados estão na página www.empresajunior.com.br.

Meta Consultoria

A companhia é formada pelos alunos de Engenharia e Gestão de Negócios da Universidade Federal Fluminense (UFF), já realizou 250 projetos e tem 22 anos de história. Um dos principais clientes é a Make-a-Wish Brasil, instituição que realiza sonhos de crianças com o auxílio de voluntários. Conheça mais o trabalho em www.metaconsultoria.com.

Fluxo

A empresa é formada por alunos da Escola Politécnica e Escola de Química da UFRJ. Já realizou mais de 400 projetos de engenharia e conta com 23 anos de experiência. Entre os clientes estão: Sebrae, Vale e Metrô Rio. O contato é pelo site www.fluxoconsultoria.poli.ufrj.br.

Papo Design

A iniciativa é formada por estudantes de Desenho Industrial da UFF. Os interessados devem acessar a página www.facebook.com/designpapo.

Origem Comunicação

A agência de publicidade júnior da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) ajuda no desenvolvimento profissional dos alunos e de pequenos empreendedores. Mais detalhes pelo e-mail origemcomunicacao@espm.br.

ESPM Jr

O núcleo é uma consultoria júnior de marketing e atua em serviços como: projetos de pesquisa, plano de comunicação e análise de mercado. Atualmente, conta com 47 integrantes. Os interessados podem entrar em contato pelo e-mail marketing@espmjr.com.

Ibmec Jr.

A organização desenvolve soluções em consultoria empresarial, ou seja, auxilia novos empreendedores a entrarem no mercado e a criarem o seu negócio. Todos os projetos realizados são orientados por professores atuantes no mercado e os preços dos projetos chegam a 5% dos preços das consultorias seniores. Os detalhes estão no site www.ibmecjr.com.br

Ayra consultoria

O grupo da UFRJ oferece consultoria em gestão de negócios, ou seja, apresenta soluções para desafios que podem atrapalhar o crescimento de uma firma. Saiba mais na página www.ayraconsultoria.com.

Fonte: Extra

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *